[Guest post] Mitos e Estratégias para o Frete Grátis

Sabia que o frete grátis pode ser usado de maneira estratégica? Pois é! Deixe os mitos de lado e veja como isso é possível!

Por Lucas Zanini | Blog Melhor Envio

O frete representa um motivo de preocupação para muitos lojistas virtuais. E não é para menos: segundo o E-commerce Trends 2018, 82,3% dos abandonos de carrinho são motivados pelo valor da entrega. Quando observado de maneira isolada, esse dado parece indicar que oferecer frete grátis é a única maneira de evitar desistências e aumentar as vendas de um e-commerce. 

Mas será mesmo? Apesar de ser considerado um inibidor para as compras pela internet, o frete também pode ser utilizado como parte da estratégia do negócio. Neste artigo, abordaremos alguns mitos sobre o assunto e explicaremos como é possível aproveitar a logística como mais uma ferramenta para o crescimento da sua loja virtual. Boa leitura!

Principais mitos sobre frete grátis

“Oferecer frete grátis é o único jeito de vender pela internet”

Esse é um dos maiores mitos sobre frete grátis. No Brasil, os custos com logística são expressivos e costumam ser pesados para quem vende pela internet. Tirar dinheiro do próprio bolso para enviar mercadorias simplesmente não é viável para os lojistas, pois a prática pode comprometer (e muito!) a margem de lucro.

Talvez você esteja pensando: “mas como meu concorrente consegue oferecer frete grátis?” A resposta é simples. Provavelmente ele embute o valor da entrega no preço dos produtos vendidos. Frete grátis não existe, alguém sempre paga a conta — e mais adiante a gente vai dizer como isso pode ser uma excelente estratégia em ocasiões específicas!

“Preciso oferecer entregas gratuitas o tempo todo”

Essa ideia foi sendo repetida até ganhar aparência de verdade entre alguns empreendedores. O interessante é que, segundo um estudo da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), quase 20% dos lojistas só oferecem frete grátis porque os concorrentes adotam a prática. Se a concorrência parasse, eles também parariam. 

Ou seja: muitos lojistas se sentem pressionados a oferecer frete grátis apenas para não ficarem atrás da concorrência, sem nenhuma estratégia por trás da prática. Isso simplesmente não é viável a longo prazo pelo mesmo argumento do parágrafo acima: o peso dos custos com logística eventualmente será sentido.

“Todo mundo oferece frete grátis”  

Mito. Em outro momento do e-commerce brasileiro, quando o mercado ainda estava em estágio inicial, talvez o frete grátis fosse utilizado com mais frequência para instigar confiança no público. Atualmente, porém, o cenário é outro. O mercado digital já é consolidado e tem maturidade suficiente para compreender que o valor do frete faz parte de uma compra online. Nenhum lojista é obrigado a arcar com as despesas do envio.

6 dicas para usar o frete grátis de maneira estratégica

1. Aproveite datas comemorativas

Não ofereça frete grátis aleatoriamente. Aproveite os ganchos das datas comemorativas para criar anúncios divulgando o benefício. Faça questão de utilizar o gatilho mental da escassez, deixando claro que o frete grátis é por tempo limitado. Esse argumento será um poderoso aliado das suas conversões!

2. Utilize o frete grátis para aumentar seu ticket médio

O frete grátis é uma excelente tática para aumentar o ticket médio de um e-commerce, pois os lojistas podem transformar o valor da compra em condição para o cliente desfrutar do benefício. Por exemplo: uma loja com ticket médio de R$ 50,00 pode oferecer frete grátis nas compras acima de R$ 80,00. A estratégia funciona como incentivo para o consumidor, que pode ficar tentado a comprar mais para não pagar pela entrega.

3. Atrele o frete grátis a modalidades mais lentas de envio

Segundo a 40ª edição do Webshoppers, 60% das pessoas preferem pagar mais barato pelo frete mesmo se isso significar uma entrega mais lenta. Esse dado é importante para entender o comportamento do consumidor digital, que nem sempre vai se importar de esperar mais pelo produto se isso representar economia. Por isso, a dica é sempre atrelar o frete grátis a modalidades mais lentas (e baratas!) de envio.

4. Não deixe de disponibilizar opções expressas 

Além de oferecer frete grátis para uma modalidade mais lenta de envio, o lojista não deve esquecer de disponibilizar opções expressas para os consumidores mais ansiosos pelo produto adquirido. Deixar o cliente escolher qual tipo de frete prefere é essencial no e-commerce.

5. Aumente o preço dos seus produtos em cerca de 10%

Como já falamos anteriormente, frete grátis não existe: alguém sempre paga a conta da logística. Para viabilizar uma estratégia desse tipo em sua loja virtual, o Bruno de Oliveira, do canal E-commerce na Prática, recomenda aumentar o valor dos seus produtos em cerca de 10% para cobrir as despesas com frete.

A porcentagem exata do aumento pode variar de acordo com as características de cada e-commerce. Tudo vai depender de quanto do faturamento o lojista precisa reservar para as despesas logísticas. Por exemplo: se 12% da sua receita é utilizada no pagamento de envios, então o aumento no valor dos seus produtos poderá ser de 12%. 

Você também pode optar por subsidiar uma parte do valor do frete para não subir tanto o preço dos seus produtos. Nessas horas, é essencial olhar para os números e, com papel e caneta na mão, tomar uma decisão consciente e estratégica.

6. Você não precisa oferecer frete grátis para todos os produtos

O frete grátis também pode ser usado como uma estratégia para quem quer renovar o estoque. Não é preciso oferecer o benefício para todos os produtos da loja, mas talvez seja uma boa ideia disponibilizar frete grátis nos itens “encalhados” ou que em breve se tornarão obsoletos, como smartphones de gerações antigas, equipamentos eletrônicos e itens que sofram perda de interesse com o passar do tempo.

Aproveite a praticidade de um gateway de fretes

Você já ouviu falar em gateway de fretes? Essas plataformas podem facilitar bastante a sua vida! Em resumo, os gateways realizam uma função intermediadora entre lojistas e transportadoras. Essas plataformas negociam fretes mais competitivos diretamente com as empresas e repassam essas condições especiais a seus usuários. E qual o preço desse serviço? 

Depende! Por exemplo: o Melhor Envio é um gateway de fretes gratuito! Ele permite a cotação simultânea entre Correios e transportadoras privadas, repassando condições competitivas de frete para mais de 100 mil usuários! E tudo isso sem mensalidade: você só paga pelas etiquetas que gerar. Acesse o site do Melhor Envio e saiba mais!

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Chegou sua hora de crescer sem limites

Avalie por 10 dias grátis.